sábado, 24 de julho de 2010

Deveria, mas não sei.


Por que tenho que aprender
Que a soma do quadrado dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa
E não sei calcular os juros moratórios de um empréstimo consignado?
Deveria, mas não sei.

Pór que tenho que aprender
Que os fungos são membros de um grande grupo de organismos eucariotas
E não sei como realizar uma massagem cardíaca de primeiros-socorros?
Deveria, mas não sei.

Por que tenho que aprender
Que as orações subordinadas podem ser substantivas, adjetivas ou adverbiais
E não sei como escrever uma resenha textual?
Deveria, mas não sei.

Por que tenho que aprender que E = mc2,
E não sei quais são as matrizes energéticas
Que garantem a sustentabilidade ambiental ao planeta?
Deveria, mas não sei.

Por que tenho que aprender
Que “The book is on the table”,
E não sei conjugar o verbo “to know”?
Deveria, mas não sei.

Aprendemos o que não usamos
Usamos o que não aprendemos
Vivemos o inesperado
Seguimos em direção ao acaso
Porque é bem melhor viver e aprender
Do que aprender e não viver

Só se sabe quando se aprende
Só se aprende quando se ensina
Só se ensina quando se quer aprender
Só se quer aprender quando não sabe

Não saber o porquê
Da vida se tornar assim
Tão complicada e inútil
Quando é pra entender que
O óbvio é tão simples
O lógico tão real
O certo tão perto
O empirismo, vital.

Deveria, mas não sei.